Aguarde...
Antonio Candido

Multipremiado e um dos maiores estudiosos da literatura brasileira, Antonio Candido nasceu no Rio de Janeiro, em 24 de julho de 1918. Sociólogo, literato e professor universitário, Candido também é crítico literário, com uma extensa obra na área. Filho de médico, o crítico iniciou seus estudos em Direito e Filosofia. Entretanto, acabou abandonando o Direito e graduou-se em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP), em 1942. No doutorado em Ciências Sociais, Candido defendeu a tese Parceiros do Rio Bonito – um completo estudo sobre sociedades tradicionais – que até hoje é respeitada no meio acadêmico e nas universidades brasileiras. Candido iniciou sua carreira como crítico na extinta revista Clima e, em 1934, passou a escrever para o jornal Folha da Manhã, resenhando sobre importantes nomes da literatura brasileira, como João Cabral de Melo Neto e Clarice Lispector. Como docente, entrou na USP como professor auxiliar em 1942. Entre 1958 e 1960, o crítico atuou como professor de literatura na Faculdade de Filosofia de Assis, hoje pertencente à Universidade Estadual Paulista. Mais tarde, regressou à USP e tornou-se professor titular de 1974 a 1978, quando se aposentou. Candido, entretanto, manteve contato direto com o meio acadêmico, atuando como professor pós-graduação até o ano de 1992. Dentre os prêmios obtidos como literato, encontram-se o Prêmio Jabuti (conquistado quatro vezes), o Prêmio Juca Pato, o Prêmio Camões e o Prêmio Machado de Assis. Principais Obras de Antonio Candido: Formação da Literatura Brasileira Os Parceiros do Rio Bonito Textos de Intervenção Vários Escritos Obras sobre Antonio Candido: Antonio Candido: Pensamento e Militância; Flávio Aguiar (org.) Sequências Brasileiras; Roberto Schwartz Dentro do Texto, Dentro da Vida; Maria Angela D’Incao e Eloísa Faria Scarabôtolo

Obras mais recentes:

Se você gostou de Antonio Candido, talvez você goste também de...

ROLAR PARA O TOPO