Aguarde...
Arnaldo Jabor

Carioca, nascido em 12 de dezembro de 1940, Jabor é um reconhecido cineasta, jornalista e escritor. Cursou direito na PUC/RJ, porém durante sua vida já foi técnico de som, crítico de arte, roteirista e diretor de curtas e longas metragens. Trabalhou como assistente dos cineastas Cacá Diegues, Leon Hirszman e Paulo César Saraceni. No ano do golpe militar, 1964, realizou curso de cinema do Itamaraty-Unesco. Dirigiu os documentários O Circo (1965) e Opinião Pública (1967). Na carreira cinematográfica, Jabor destacou-se com os longas Toda Nudez Será Castigada (1973), premiado nos festivais de Gramado e de Berlim, e Eu Sei que Vou Te Amar (1984). Em 1991, forçado pela sucateação da produção cinematográfica do país pelo governo Fernando Collor de Mello, encontrou no jornalismo seu novo ganha-pão, assinando uma coluna semanal no jornal Folha de S. Paulo. Em 1993, lançou Os Canibais Estão na Sala de Jantar, e, em 1994, Brasil na Cabeça, ambos livros que reúnem crônicas publicadas no jornal. No final de 1995, estreou como colunista no jornal O Globo, levando mais tarde para a TV Globo, nos programas Bom Dia Brasil e Jornal Nacional, seu estilo irônico de comentar fatos da atualidade brasileira.

Obras mais recentes:

Se você gostou de Arnaldo Jabor, talvez você goste também de...

ROLAR PARA O TOPO