Aguarde...
Fernando Henrique Cardoso

Fernando Henrique Cardoso, popularmente pelas iniciais “FHC”, nasceu em 18 de junho de 1931 no Rio de Janeiro. Foi o 34° presidente do Brasil, conhecido por criar o Plano Real ainda quando Ministro da Fazenda do então presidente Itamar Franco entre os anos de 1993 e 1994. Descendente de 3 gerações de generais, FHC mudou-se aos oito anos de idade com a família para São Paulo. Ele próprio também serviu ao exército brasileiro no serviço inicial e logo após entrou na Universidade de São Paulo (USP), onde formou-se em sociologia. Fernando Henrique possui um extenso currículo acadêmico e político. Ainda nos tempos da faculdade, dedicou-se a um grupo de estudos e leitura sobre a obra O Capital, de Karl Marx. Foi intérprete das palestras de Jean-Paul Sartre quando esteve no Brasil em 1960. FHC também foi professor de sociologia na Universidade de São Paulo. Esteve exilado no Chile e França durante o regime militar brasileiro e retornou em 1968 por concurso público à cátedra de ciências políticas da USP, mas logo foi afastado pelo decreto-lei 477, conhecido como o “AI-5 das universidades”. No mesmo período, lecionou no Chile, França, Inglaterra e Estados Unidos. Foi pesquisador e diretor do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP) nos anos 1970, aproximando-se do MDB, partido que ajudou a reelaborar. Anos mais tarde, Fernando Henrique Cardoso saiu dos bastidores e candidatou-se a senador de São Paulo, porém, na sua primeira tentativa (1978), não se elegeu – ficou como substituto de Franco Montoro e substituindo-o em 1983, quando Montoro assumiu o Governo de São Paulo. Nesta época, o sociólogo e professor tornou-se um político definitivamente, participando ativamente do movimento Diretas Já, que lutava pelas eleições com voto popular e pela direito à democracia. Em 1985, FHC lançou sua candidatura à prefeitura de São Paulo, mas perdeu para Jânio Quadros. No ano seguinte, reelegeu-se senador pelo PMDB. Em 1988, após a extinção do bipartidarismo, o político filiou-se ao PSDB, partido que ajudou a fundar. Foi senador até 1992, quando participou da transição pacífica do impeachment do presidente Collor. Nesse ano, tornou-se Ministro das Relações Exteriores do Presidente recém empossado Itamar Franco, ficando até 1993, quando assumiu a pasta da Fazenda e ficou conhecido como o Pai do Plano Real, o que contribuiu com sua eleição em 1994. Em 1998, FHC foi o primeiro presidente reeleito do Brasil. Obras de Fernando Henrique Cardoso: A arte da política — A história que Vivi Cartas a um Jovem Político — Para Construir um Brasil Melhor Dependência e Desenvolvimento na América Latina O Mundo em Português O Presidente Segundo o Sociólogo Pensadores que Inventaram o Brasil Perspectivas Relembrando o que Escrevi: da Reconquista da Democracia aos Dias Atuais

Obras mais recentes:

Se você gostou de Fernando Henrique Cardoso, talvez você goste também de...

ROLAR PARA O TOPO