Aguarde...
Pierre Verger

Fotógrafo e etnólogo, Pierre Verger nasceu em 1902, em Paris, e faleceu em 1996, em Salvador. Também antropólogo, Verger assumiu o nome religioso de Fatumbi e estudou sobre a diáspora africana – o comércio escravo, as religiões afro-derivadas do novo mundo e os fluxos culturais e econômicos. Aos 30 anos, após perder a família, Pierre se dedicou à carreira de fotógrafo jornalístico. Fotos em preto e branco eram seu ponto forte, nas quais utilizava uma câmera Rolleoflex que hoje se encontra na Fundação Pierre Verger, em Salvador. O etnólogo viajou os quatro continentes e documentou diversas culturas e civilizações, entre elas o Brasil, Taiti, Estados Unidos, China, Japão, Índia, Senegal, Filipinas e Indochina. As fotos foram publicadas em revistas como Daily Mirror, Paris-Soir, Life e Match. Pierre passou a residir em Salvador após apaixonar-se pela cidade. Em 1998, a escola de samba União da Ilha do Governador homenageou o fotógrafo. A letra falava sobre “a trajetória de Pierre Verger a Fatumbi”. Veja as principais obras de Pierre Verger: Ewé, o uso de plantas na sociedade ioruba Fluxo e Refluxo do tráfico de escravos entre o golfo de Benin e a Bahia de Todos os Santos Notas Sobre o Culto aos Orixás e Voduns Pierre Fatumbi Verger: Dieux D'Afrique. Retratos da Bahia

Obras mais recentes:

ROLAR PARA O TOPO