Aguarde...
 

A DESCOBERTA DO MUNDO



Produto disponível até 15min após 
a confirmação do pagamento!

Sinopse

Uma Clarice Lispector “um pouco sem jeito” apresentava-se a seus leitores, em setembro de 1967, cerca de vinte dias após estrear como colunista do Jornal do Brasil. Esclarecia seu desconforto em escrever por encomenda, algo que fizera, na imprensa, anonimamente. “Assinando, porém, fico automaticamente mais pessoal. E sinto-me um pouco como se estivesse vendendo minha alma.” Ao longo dos seis anos seguintes, a escritora aproveitou aquele espaço das formas mais variadas: ela discutiu acontecimentos recentes, filosofou sobre a existência, tratou de acontecimentos cotidianos, falou de sua família e de suas angústias, e até antecipou trechos de seus romances inéditos. Esse vasto material foi reunido na coletânea de crônicas A descoberta do mundo, em 1984. Os textos revelam elementos da escritora reflexiva que tanto se preocupou com a essência da alma humana. As crônicas também mostram como ela se preocupava com o leitor, recusava a fama de hermética e desejava uma troca profunda com ele. Em vários trechos do livro, ela responde às cartas dos leitores, desfaz mal-entendidos, explica o que porventura não tivesse ficado claro em textos anteriores e até pede desculpas por ter escrito algo que tenha dado margem a interpretações erradas. Mesmo resistente a relatos autobiográficos, deixa escapar fatos mundanos e muito pessoais em suas crônicas. Da descoberta do amor ao seu comportamento impulsivo, do ato de escrever à saudade, a autora se deixava entrever em suas histórias para o jornal. A qualidade literária perpassa todas as histórias, das frases sucintas aos relatos mais detalhados sobre jantares e encontros. Através de suas crônicas, Clarice Lispector pôde estabelecer um elo freqüente e sincero com seus leitores, apresentando sua obra para aqueles que ainda não a conhecia , ampliando o alcance de sua trajetória, semeando uma popularidade que, desde então, não parou de crescer.

Sobre o Autor

Clarice Lispector nasceu em 10 de dezembro de 1920 na Ucrânia, mas naturalizou-se brasileira, proclamando-se pernambucana. De família judia, a autora chegou ao Brasil com um ano de idade, fugindo da perseguição aos judeus durante a Guerra Russa. Maceió foi o ponto de entrada da família em terras tupiniquins, onde já morava a tia de Clarice. Porém, seu pai resolveu mudar-se com a família para Recife, a cidade que era, na época, o mais importante...
Veja todas as obras deste Autor.

Detalhes do Produto

    • Ano de Edição: 1999
    • Ano:  2016
    • País de Produção: Brazil
    • Código de Barras:  2000907457165
    • ISBN:  9788581225548

Avaliação dos Consumidores

ROLAR PARA O TOPO