Aguarde...

A VIDA CRIATIVA EM WINNICOTT



Produto sob encomenda
Previsão: 3 Semanas + Frete

Calcule prazo de entrega e frete:

 - 
Este produto pode ser retirado em loja

Sinopse

Esta obra busca confrontar autores como - Donald W. Winnicott e Michel Foucault, tanto no sentido acadêmico quanto no sentido ético-político. Aqui, as inquietações levantadas por Beatriz Gang Mizrahi pretendem romper os limites epistemológicos, articulando poder e afeto, criatividade e alteridade, subjetividade e história, singularidade e política. Partindo da análise foucaultiana das relações de poder na modernidade, e também da crítica sociológica de Castel, que enfatiza a banalização do desamparo, a autora aponta Winnicott como um contraponto a essas visões, na medida em que questiona tanto a inevitabilidade dos processos de regulação da vida para o estabelecimento da sociabilidade humana quanto o desamparo como aspecto central do processo de subjetivação. Aqui, Beatriz Gang visa mostrar de que forma Winnicott, ao conceber a resistência criativa, reinterpreta a função dos limites na interação com os bebês, e com os filhos e de maneira geral. Abandonando o conceito de pulsão de morte, Winnicott permite ver a agressividade como expressão do próprio impulso vital, da espontaneidade do bebê em sua descoberta do mundo. Sendo assim, segundo a obra, essa força vital não só se expressa gerando certo grau de tensão, como necessita de uma resistência acolhedora de seu gesto para que, ao encontrar esse anteparo, o bebê, a pessoa, possa sentir-se vivo, existindo.

Detalhes do Produto

    • País de Produção: Brazil
    • Código de Barras:  9788576171843
    • ISBN:  8576171848
    • Encadernação:  BROCHURA
    • Altura: 21.00 cm
    • Largura: 14.00 cm
    • Comprimento: 1.00 cm
    • Peso: 0.22 kg
    • Complemento:  NENHUM
    • Nº de Páginas:  212

Avaliação dos Consumidores

ROLAR PARA O TOPO