Aguarde...

ALEMANHA 1918-1924 - HIPERINFLAÇAO E REVOLUÇAO



Últimas unidades!

Calcule prazo de entrega e frete:

 - 
Este produto pode ser retirado em loja

Sinopse

A hiperinflação alemã do primeiro pós-guerra é geralmente abordada como um fenômeno econômico, reservado aos economistas; suas consequências sociais e políticas são o campo dos historiadores. O fenômeno fica assim? Fatiado? Em partes independentes, não mutuamente inteligíveis. Mas, no capitalismo, o dinheiro não se limita a ser mediador das trocas ou meio de entesouramento ele é mediador geral de todas as relações, expressão mais abstrata e concentrada do fetichismo da mercadoria, e expressão alienada de todas as relações sociais. A morte do dinheiro? (Assim foi chamada a hiperinflação alemã) foi a expressão da morte dessas relações, e foi percebida subjetivamente como a morte de todas as relações sociais e humanas. Provocou uma contrarrevolução social, com poucas pessoas acumulando riquezas e acentuando a formação de uma classe de monopolizadores da propriedade, ao passo que milhões de indivíduos ficaram relegados à pobreza e à miséria. A arte radical da República de Weimar foi, em boa parte, a resposta da sensibilidade a esse desvendamento sem precedentes das relações sociais e humanas.

Aproveite e compre junto!

R$ 77,00

em até 2x de R$ 38,50 sem juros no cartão de crédito
ver mais opções

Detalhes do Produto

    • Origem:  NACIONAL
    • Editora: LCTE
    • Edição:  1
    • Ano:  2010
    • Assunto: História
    • Idioma: PORTUGUÊS
    • País de Produção: Brazil
    • Código de Barras:  9788579420290
    • ISBN:  8579420296
    • Encadernação:  BROCHURA
    • Altura: 24.00 cm
    • Largura: 17.00 cm
    • Peso: 0.34 kg
    • Complemento:  NENHUM
    • Nº de Páginas:  112

Avaliação dos Consumidores

ROLAR PARA O TOPO