Aguarde...

AUTORIDADE E CONFLITO NO BRASIL COLONIAL



Produto sob encomenda
Previsão: 3 Semanas + Frete

Calcule prazo de entrega e frete:

 - 
Este produto pode ser retirado em loja

Sinopse

Mais importante governador da Capitania de São Paulo durante o período colonial, D. Luís Antonio de Souza Botelho Mourão, o Morgado de Mateus, é analisado em profundidade neste estudo clássico de Heloísa Bellotto, que, após trinta anos, ganha uma segunda edição, revista pela autora. Polêmico e enérgico, o Morgado de Mateus foi enviado pelo Marquês de Pombal para reorganizar a Capitania de São Paulo. Durante seus dez anos de governo (1765-1775), consolidou a autonomia da Capitania e fundou pelo menos vinte cidades, além de ajudar a estabelecer os limites geográficos das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste - que, em linhas gerais, resultaram nos limites dos atuais estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. Autoridade e conflito no Brasil colonial enfoca o período em que, após 17 anos sob jurisdição do Rio de Janeiro (1748-1765), o governo da capitania de São Paulo, restaurado pelo Morgado de Mateus, incrementou a agricultura e atuou para a efetiva conquista e defesa dos territórios meridionais. Mas Morgado de Mateus também entrou em conflito com as autoridades metropolitanas e coloniais quanto à estratégia militar em relação aos espanhóis no Sul do país. Discordando da simples ação no extremo Sul, implementou a ocupação e fortificação a Oeste, com o estabelecimento da praça militar do Iguatemi, no atual estado do Mato Grosso do Sul. A publicação deste trabalho pioneiro, há muito esgotado, possibilitará, aos que se interessam pela História de São Paulo e da formação do territorial brasileira, a reflexão sobre esse momento decisivo da Capitania.

Detalhes do Produto

    • Ano:  2007
    • País de Produção: Brazil
    • Código de Barras:  9788598325545
    • ISBN:  8598325546
    • Encadernação:  BROCHURA
    • Peso: 0.64 kg
    • Complemento:  NENHUM
    • Nº de Páginas:  342

Avaliação dos Consumidores

ROLAR PARA O TOPO