Aguarde...

CLAVIS UNIVERSALIS - DA CURA EM PSICANALISE OU

REVIRAO DA CLINICA


Produto Indisponível

Veja mais títulos de Psicanálise

Sinopse

Sumário - 1. 19 Mar - Atualidade da ideia renascentista de Chave Universal; Chave Universal da psicanálise é o Revirão; Revirão como operação de arrasamento da tabula; Equivalência Eu = Pessoa = Rede - implicações e abrangência; 2. 02 Abr - Diferença entre reflexão em psicanálise e meditação no Oriente; Reflexão é movimento de avessamento; Apropriação psicanalítica de qualquer instrumento de cura; Psicanálise é Arché que subsume as técnicas terapêuticas; 3. 16 Abr - Mitologia antropológica (parentesco) e psicanalítica (Édipo) do século XX; Comentário sobre 'Métamorphoses de la parenté', de Maurice Godelier; Interdição sexual que funda sociedade é ressonância de Quebra de Simetria; Comportamento sexual é função de prazer; Para o Inconsciente, dom, transmissão e troca são negociações; Proposição de hierarquia sexual; 4. 30 Abr - Psicanálise opera na via di porre e na via di levare; Apropriação psicanalítica da distinção foucaultiana entre escolha e ato sexual; Tecnologia como recurso para cuidado de si; 5. 14 Mai - Revirão como chave de entendimento da inseparabilidade entre evento e escolha; Separação é função de interesse sintomático ou de juízo foraclusivo; 6. 04 Jun - Consideração das formações primárias e secundárias como processo de colonização; Forma da colonização determina relação colonizador/colonizado; Re-entendimento da noção de conversão na psicanálise; ‘Servidão voluntária’ é alienação prazerosa; Inconsciente funciona como rede sem escala; 7. 25 Jun - Vitalidade da colonização dos três monoteísmos ocidentais; Autonomização dos saberes como processo de colonização do séc. XX; 'Cura é produção permanente de uma formação militante'; Análise como dissolução dos pólos de uma rede sem escala; 8. 13 Ago - Triunfo do estacionamento; Constituição do Princípio de Alienação em Freud e Lacan; 'Só faz psicanálise quem faz a psicanálise'; Inconsciente resulta de uma operação de exclusão; Alternância e exclusão são modos de utilização do não; 9. 20 Ago - O que são formações do Haver; Pessoa é IdioFormação do caso humano; Sujeito e objeto como sintomas do pensamento ocidental; Com-sideração das formações a partir de pólo, foco e franja - Crítica ao pensamento sistêmico (Bertalanffy, Luhmann, Maturana); Considerações sobre o conatus espinosista; Toda transformação se produz mediante indiferenciação; Eu é polar, focal e franjal; 10. 27 Ago - Homogeneidade do Haver e resistência das formações; Equivalências e distinções entre Eu, Pessoa e IdioFormação; Alucinação e paranóia são ingredientes do conhecimento; O que quer que se diga é da ordem do conhecimento; Entendimento da Gnômica a partir da idéia de expressão; Proposição dos Estados Disseminais; 11. 03 Set - Entendimento de Pessoa a partir dos conceitos de pólo, foco, franja e fundo; Paradigma gnômico para o conhecimento - relação S/s/G; 'As aparências não enganam, nós é que nos enganamos com a falta que elas fazem'; Anti-epistemologia do conhecimento - transa entre formações; Pessoa é uma formação utente; 12. 24 Set - Nova Psicanálise é teoria unificada da psicanálise; O problema da quarta dimensão em física e matemática; Hiperespaço e o problema da unificação das teorias; Postulado psicanalítico do HiperIcs em analogia com o hiperespaço da Física; Relação do sonho com o HiperIcs; 13. 01 Out - Comentários sobre 'Le livre noir de la psychanalyse'; Relação entre autistas, místicos e gênios a partir do HiperIcs; Postulado do HiperIcs integra conceito de Pessoa; Autismo se situa no regime da Tanatose; Vetor tanático é requisição de não-Haver; Implicações para a Gnômica da concepção do Inconsciente como HiperIcs e rede sem escala; 14. 22 Out - Outros comentários sobre 'Le livre noir de la psychanalyse'; Vergonha e culpa como resultantes da Quebra de Simetria originária; Imputação decorre da aplicação dos sentimentos de culpa e vergonha a conteúdos; 05 Nov - Pessoa é singularidade; Aplicação do conceito de limite à Pessoa; Análise visa infinitização do foco da Pessoa para abrangência plerômica; Indiferença - equiprobabilidade eventual e equivalência moral; Pessoas gramaticais dependem de conjetura do Mesmo; 'O mundo sou eu'; 16. 12 Nov - Condições e abrangência do egoísmo; Possível diferença entre místicos e autistas; 17. 19 Nov - Vigência da paranóia na psicanálise; Lacan x Deleuze; Vocação paranóide na produção das teorias; Construção teórica da Nova Psicanálise é melancólica; Anexos - Formação, formatação...; Hiper-recalque; Seminário de MD Magno.

Detalhes do Produto

    • Subtítulo:  REVIRAO DA CLINICA
    • Origem:  NACIONAL
    • Editora: NOVAMENTE EDITORA
    • Edição:  1
    • Ano de Edição: 2016
    • Assunto: Psicanálise
    • Idioma: PORTUGUÊS
    • Ano:  2007
    • País de Produção: Brazil
    • Código de Barras:  9788587727190
    • ISBN:  8587727192
    • Encadernação:  BROCHURA
    • Altura: 23.00 cm
    • Largura: 16.00 cm
    • Peso: 0.45 kg
    • Complemento:  NENHUM
    • Nº de Páginas:  224

Avaliação dos Consumidores

ROLAR PARA O TOPO