Aguarde...

FORMAS DO NADA



Produto disponível até 15min após 
a confirmação do pagamento!

Sinopse

Desde o título, Formas do nada não deixa dúvida sobre o jeito de Paulo Henriques Britto praticar a poesia. O som aberto e incisivo dos "as" e a batida firme e séria do ritmo anunciam a pegada combativa de quem não está para contemplações ou devaneios. Sofisticado em seu uso da rima e da métrica, o poeta faz exercícios para melhor estourar a forma clássica: "A realidade é um calhamaço insuportável?/ Tragam-me então resumos. / A vida que se leva é um filme inassistível?/ Vejamos só os anúncios. // São os limites do corpo intrusões malignas/ de um demiurgo escroto?/ O corpo não é preciso, e o espírito é impreciso:/ eu não é um nem outro". A inteligência busca o sentido das coisas e quase teme não encontrar nenhum. "Quase" porque o temor se transforma em força e desafio diante do ilimitado: o poeta, que se vê frágil e irredutível, trata de organizar o mundo com sua voz, com a qual captura o que talvez viva na sensação de vazio e sem sentido. A poesia de Paulo Henriques Britto, permeada pelo humor irônico de quem quase não se permite ter esperança, opera uma prestidigitação impecável e engana o leitor: diz produzir "sofríveis simulacros de sentido", mas na verdade produz vida palpável e sonora.

Detalhes do Produto

    • Ano de Edição: 2012
    • Ano:  2012
    • País de Produção: Brazil
    • Código de Barras:  2000174966469
    • ISBN:  9788580863864

Avaliação dos Consumidores

ROLAR PARA O TOPO