Aguarde...

ILUSOES PERDIDAS


Produto Indisponível

Veja mais títulos de Romances

Sinopse

Esta edição apresenta uma tradução por Leila de Aguiar Costa, baseada nas edições da Garnier, da Pléiade e da coleção Folio Classique, da Gallimard, que trazem textos estabelecidos a partir dos originais do escritor e de suas primeiras edições. O livro oferece também um aparato crítico e estético - apresentação à edição brasileira; 260 notas elucidativas sobre situações e personagens históricos; três prefácios que Balzac redigiu para cada uma das partes; ilustrações que constavam da primeira edição de 'Ilusões perdidas', publicada em 1843 pelos editores Hetzel, Paulin, Dubochet, Sanches e Furne (chamada, pelos especialistas, edição de 'Furne'); e uma cronologia da vida e da obra de Balzac. Com a ironia que caracteriza seu estilo, Balzac cria um personagem provinciano e ambicioso com veleidades literárias. Lucien de Rubempré é o fio condutor da narrativa que engloba não apenas os costumes da província ou da capital, mas principalmente a produção cultural do período - campo fértil para o sarcasmo do autor. Os retratos que vai traçando com riqueza de detalhes, lançando mão do naturalismo, sem medo de perder o ritmo - sempre envolvente - de sua ação, deslumbram o leitor de qualquer época da história. Em toda a primeira parte, batizada de 'Dois poetas', Balzac descreve a vida na pacata Angoulême, colocando sua lente de aumento na vida de um sonhador Lucien que almeja fazer sucesso em Paris como poeta; de seu melhor amigo, David Séchard, que passa a tocar a ultrapassada tipografia de seu pai (um velho avarento, que não dá ponto sem nó); de Ève, irmã de Lucien, por quem David se apaixona; e o núcleo aristocrático comandado pela senhora de Bargeton, que será amante de Lucien e, como ele, sonha com os esplendores da capital. Na segunda parte, 'Um grande homem de província em Paris', ele pinta (para usar uma expressão do próprio autor) os costumes íntimos da vida parisiense, com a chegada da senhora de Bargeton e Lucien. Nesse capítulo, o maior do livro, o escritor flagra com ironia a vida cultural da grande cidade, principalmente o meio corrompido do jornalismo e do espetáculo teatral. Na última parte, 'Os sofrimentos do inventor', Balzac volta-se ao cotidiano de Angoulême, retratando as dificuldades de David Séchard com sua gráfica e o retorno de Lucien, após a experiência vivida na metrópole.

Detalhes do Produto

    • Ano:  2007
    • País de Produção: Brazil
    • Código de Barras:  9788574481265
    • ISBN:  8574481262
    • Encadernação:  BROCHURA
    • Altura: 21.00 cm
    • Largura: 14.00 cm
    • Peso: 0.94 kg
    • Complemento:  NENHUM
    • Nº de Páginas:  760

Avaliação dos Consumidores

ROLAR PARA O TOPO