Aguarde...
 

AS TREVAS E OUTROS POEMAS



Produto sob encomenda
Previsão: 4 Semanas + Frete

Calcule prazo de entrega e frete:

 - 
Este produto pode ser retirado em loja

FRETE GRÁTIS para o Sul e Sudeste nas compras acima de R$ 69,00; para o Centro-Oeste e Nordeste, nas compras acima de R$ 99,00; e, para o Norte, nas compras acima de R$ 139,00 - Confira o regulamento


Sinopse

O byronismo, que pode ser definido como uma série de manifestações da sensibilidade e do espírito românticos, marcou a literatura de diversos países, inclusive do Brasil. Entre essas manifestações, pode-se citar o amor impossível, o gosto pelo estranho, o culto à liberdade, o combate à tirania e à opressão, a melancolia experimentada em seu limite, assim como o ceticismo. No Brasil, a geração que cultuou esse fenômeno literário era formada principalmente pelos jovens poetas que cursavam a Academia de Direito, em São Paulo, entre os quais estava Álvares de Azevedo, considerado o expoente máximo do byronismo brasileiro. Sua produção literária é marcada, por exemplo, por uma das máximas dessa tendência, que é o spleen ou a melancolia, o tédio. E a província de São Paulo, brumosa e fria então, servia de cenário perfeito para abrigar esse estado de espírito. E Álvares de Azevedo é um dos tradutores de Byron escolhidos para esta reunião de poemas do lord. Juntam-se ao trabalho dele as traduções de Castro Alves, Fagundes Varela e outros poetas brasileiros, cuja obra foi bastante influenciada pela produção do poeta inglês. Entre as poesias que compõem este livro, além de "As trevas", há trechos de "A peregrinação de Childe Harold" e "O corsário". Assim, esta antologia de poemas de Byron oferece um fundamento para estudar o Romantismo brasileiro: é possível conhecer suas poesias e comparar as traduções feitas pelos nossos românticos à sua própria obra, atentando para o diálogo literário travado. É possível perceber como os brasileiros "aclimataram" as composições byronianas, ressaltando não o estilo do poeta inglês mas o aspecto trágico que carregam o vocabulário escolhido por Byron, aspecto esse que estava na moda entre os jovens da Academia de Direito em São Paulo.  Irreverente e transgressor, o barão e poeta George Gordon Noel Byron tornou-se uma lenda bem antes de morrer. Seu divórcio, por exemplo, deu forças ao rumor de que ele mantinha uma relação incestuosa com sua meia-irmã. Em seguida, partiu para Veneza, num exílio do qual jamais voltaria. Daí por diante, aventuras regadas a muita bebedeira ajudaram a alimentar a fama de imoral e libertino de Byron, homenageado pelos românticos brasileiros com epítetos como "gênio da poesia moderna", "poeta-século".

Detalhes do Produto

    • Ano:  2007
    • País de Produção: Brazil
    • Código de Barras:  9788502067219
    • ISBN:  8502067214
    • Encadernação:  BROCHURA
    • Altura: 21.00 cm
    • Largura: 1.00 cm
    • Peso: 0.20 kg
    • Complemento:  NENHUM
    • Nº de Páginas:  112

Avaliação dos Consumidores

ROLAR PARA O TOPO