Aguarde...

O MELHOR DE MARIO DE ANDRADE



Produto disponível até 15min após 
a confirmação do pagamento!

Sinopse

“Comigo sucedeu uma coisa engraçada, faz uns dois meses. Passei a limpo os contos de Belazarte, levei pro impressor, combinei preço, tudo, dei ordem pra se imprimir. Cheguei em casa, me bateu uma tal descoragem para publicar o livro agora! É estúpido a gente estar imaginando em literatura numa época destas em que nem se sabe o Brasil em que irá dar. Crise, inda por cima, e a gente criando “luxo”. Achei que era besteira publicar e no dia seguinte retirei os originais da tipografia. Tem momentos porém que me volta a vontade de publicar já a coisa.”Carta de Mário de Andrade a Manuel Bandeira (27 de dezembro de 1929)“No meio da minha literatura, sempre tão intencional, a crônica era um sueto, a válvula verdadeira por onde eu me desfatigava de mim. Também é certo que jamais lhe dei maior interesse que o momento breve em que, com ela, brincava de escrever.”Trecho da “Advertência” de Mário de Andrade em Os filhos da Candinha (24 de novembro de 1942)O melhor de MÁRIO DE ANDRADE é a estreia da coleção que apresentará aos leitores o que consagrados nomes da literatura brasileira publicaram de mais instigante e significativo nos gêneros conto e crônica. Começamos bem com esse que é um dos nossos maiores escritores, o ícone do movimento modernista.Não é tarefa simples, em especial porque excelentes autores normalmente escrevem excelentes textos. Então, como extrair o melhor de tudo o que publicaram, aquilo que você, leitor, não pode deixar de ler e reler? O que, de fato, é imprescindível para a construção da “biblioteca particular” de cada um de nós?Recorremos a vários meios e, claro, levamos em conta o que a crítica e a história literárias já consolidaram como escritos de indiscutível qualidade e inigualável destaque, mas sabíamos de antemão que teríamos de deixar uma infinidade de bons textos de fora. Afinal, selecionar implica fazer escolhas. Nossa sorte é que não há como errar, quando o conjunto da obra é excepcional.As histórias aqui reunidas não nos deixam mentir. Mário de Andrade, o grande autor do nosso Modernismo, mais conhecido como o poeta que exaltou São Paulo em seus versos e por Macunaíma, o herói sem nenhum caráter, mostra nos textos desta coletânea seus “trezentos e cincoenta” vieses e uma habilidade toda especial em dar sabor às palavras.

Detalhes do Produto

Avaliação dos Consumidores

ROLAR PARA O TOPO