Aguarde...

POLITICA, CULTURA E CLASSE NA REVOLUÇAO FRANCESA



Produto disponível
Últimas unidades!

Calcule prazo de entrega e frete:

 - 
Este produto pode ser retirado em loja

Sinopse

Em 1984, quando Lynn Hunt publicou este estudo, a discussão acerca da Revolução Francesa girava ao redor de três eixos - o marxista, cujo interesse era examinar a nova classe e seus desdobramentos modernos; o revisionista, que dizia não haver nova classe e sim uma adesão da burguesia à elite; e o tocquevilleano, para o qual a Revolução engrandeceu e centralizou o Estado. O problema, segundo a autora, é que as três visões são calcadas na idéia de que a Revolução deve ser vista somente a partir de suas origens e conseqüências, ou seja, que ela estava determinada no passado e que seus desdobramentos mais relevantes estão no presente. O que fica de fora, portanto, é a vivência do período revolucionário e, mais especificamente, a vivência da política durante o processo da revolução. Segundo a autora, o que surgiu com a Revolução Francesa foi uma cultura da política, dotada de 'valores, expectativas e regras implícitas' próprios. Ao analisar o impacto desse novo repertório no bojo da revolução, e não apenas seus desdobramentos modernos, ela lança nova luz sobre o período revolucionário, trazendo a política para a esfera da cultura e revelando a cultura como parte intrínseca da vida política e mediadora das relações sociais.

Detalhes do Produto

    • Ano:  2007
    • País de Produção: Brazil
    • Código de Barras:  9788535909791
    • ISBN:  8535909796
    • Encadernação:  BROCHURA
    • Altura: 14.00 cm
    • Largura: 21.00 cm
    • Peso: 0.44 kg
    • Complemento:  NENHUM
    • Nº de Páginas:  344

Avaliação dos Consumidores

ROLAR PARA O TOPO