Aguarde...

TEMPO DE CRISE



Produto disponível até 15min após 
a confirmação do pagamento!

Sinopse

A Coleção Mar de Histórias: antologia do conto mundial é composta por 10 volumes independentes que contém, nada menos, que 239 contos, de 192 autores escolhidos entre os melhores de 41 países. A expressão Mar de Histórias foi tirada do título, em sânscrito, Kathâsaritsâgara, de uma antiga coletânea da Índia, do século XI. A sua tradução significa isso mesmo: “mar formado pelos rios de histórias”. A obra foi organizada há mais de quarenta anos por Aurélio Buarque de Holanda Ferreira e Paulo Rónai, dois dos maiores tradutores e estudiosos da Literatura Mundial em todos os tempos e gêneros.Nesta ampla antologia iniciada há mais de quarenta anos e provavelmente única em seu gênero no mundo, dois escritores brasileiros, Aurélio Buarque de Holanda Ferreira e Paulo Rónai, buscaram dar um panorama tão completo quanto possível do conto universal, apresentado em amostras cuidadosamente selecionadas, traduzidas com esmero e acompanhadas de introduções críticas e de notas. Este volume, o nono, acrescenta ao acervo anterior 23 contos de vinte autores de mais de dez nacionalidades.Alguns desses escritores alcançaram renome mundial não como contistas, mas no cultivo de outros gêneros.“Compensações”, de James Joyce, autor do torrencial romance Ulisses; “A tragédia de uma personagem” e “No hotel morreu um fulano”, de Luigi Pirandello, reformador do teatro moderno; “O homem de Cabul”, de Rabindranath Tagore, conhecido entre nós como poeta lírico; “Num bosque”, de Ryonosuke Akutagawa, admirado como roteirista do filme Rashomon; “A criança do pesadelo”, de John Galsworthy, criador da Saga dos Forsytes; e “A dama de verde”, de Duhamel, das Aventuras de Salavin, mostram-se não menos à vontade no gênero do conto.Ao lado deles, surgem outros autores considerados inventores de novas modalidades da narrativa breve: Colette (“A parada” e “A mão”); Chesterton (“O homem na galeria”); Saki (“A porta aberta” e “O contador de histórias”); Joseph Conrad (“Por causa dos dólares”); e Stefan Zweig (“Um episódio do lago de Genebra”), que figuram aqui com produções representativas. Um filósofo como Miguel de Unamuno (“O semelhante”) e um humorista como Massimo Bontempelli (“O colecionador”) fazem, ainda, parte do elenco.Dirão os leitores se valeu a pena resgatar do esquecimento o catalão Eudald Duran-Reynalds (“Os adiantos”), os russos Avertchenko e Artsibachev (respectivamente autores de “O crime da atriz Mariskin” e “O toro de madeira”), ou ainda o espanhol Ramón Pérez de Ayala (“Pai e filho”). Um punhado de histórias inesquecíveis — pungentes, divertidas e/ou surpreendentes — em que cada um descobrirá com prazer a obra que melhor corresponde a seu gosto.

Detalhes do Produto

Avaliação dos Consumidores

ROLAR PARA O TOPO