Aguarde...
 

A MUNDIALIZAÇAO DA COMUNICAÇAO


Produto Indisponível

Sinopse

Neste trabalho o autor começa por es elecer a comparação entre o desenvolvimento da comunicação como ideal e algumas teorias históricas e económicas, como o iluminismo (Voltaire) e a Escola Fisiocrática (Quesnay) adepta da livre circulação de bens e mercadorias através da célebre frase Laissez faire, laissez passer. Continuando a sua comparação com a teoria económica, Armand Mattelart trabalha a análise introduzida por Adam Smith, nomeadamente sobre a teoria da divisão do trabalho. Segundo o autor, a comunicação é funcional na divisão do trabalho pois é indispensável para melhor gerir a separação das tarefas no seio da fábrica. Segundo Stuart Mill produzir, é mover-se e esta máxima, que fixa o horizonte comunicacional da economia liberal da segunda metade do século XIX, é também analisada em termos de comparação da análise económica clássica com a teoria da comunicação. Com esta obra Mattelart explica o fenómeno da mundialização da comunicação e mostra como o seu desenvolvimento apressou a mundialização das economias e das sociedades desde o século XIX ultrapassando as fronteiras físicas, intelectuais e mentais. Não se contentando em descrever, Mattelart desmistifica a ilusão de uma consciência universal repousando mais sobre o sonho de uma República Mercantil Universal do que sobre o de uma Grande República Democrática.

Detalhes do Produto

    • Origem:  NACIONAL
    • Editora: INSTITUTO PIAGET
    • Edição:  1
    • Ano:  1999
    • Idioma: PORT. PORTUGAL
    • País de Produção: Portugal
    • Código de Barras:  9789727711642
    • ISBN:  9727711642
    • Encadernação:  BROCHURA
    • Altura: 24.00 cm
    • Largura: 16.00 cm
    • Peso: 0.26 kg
    • Complemento:  NENHUM
    • Nº de Páginas:  160

Avaliação dos Consumidores

ROLAR PARA O TOPO