Aguarde...
 

NO LIMIAR DO SECULO XX



Produto disponível no mesmo dia no aplicativo Kobo, após a confirmação  do pagamento!

Aproveite e compre junto!

R$ 29,80

Sinopse

A Coleção Mar de Histórias: antologia do conto mundial é composta por 10 volumes independentes que contém, nada menos, que 239 contos, de 192 autores escolhidos entre os melhores de 41 países. A expressão Mar de Histórias foi tirada do título, em sânscrito, Kathâsaritsâgara, de uma antiga coletânea da Índia, do século XI. A sua tradução significa isso mesmo: "mar formado pelos rios de histórias". A obra foi organizada há mais de quarenta anos por Aurélio Buarque de Holanda Ferreira e Paulo Rónai, dois dos maiores tradutores e estudiosos da Literatura Mundial em todos os tempos e gêneros.Após o leitor haver encontrado, nos sete volumes precedentes, diversos espécimes da pré--história do conto moderno, aqui finalmente entra em contato com a safra dos primeiros anos do século XX. Era impossível que muitos deles não refletissem a ansiedade que, após as ilusões otimistas do século XIX, começava a apoderar-se de muitos espíritos e seria plenamente justificada por duas guerras mundiais. Sob esse ponto de vista, convém assinalar "O tenente Gustl", do vienense Arthur Schnitzler, que, relatando um incidente corriqueiro, desmascara o militarismo e a hipocrisia do Império Austro-Húngaro. Nos dois breves relatos do misterioso Rafael Barrett perpassa um vento do anarquismo. Nos amigos que jogam sua partida diária de cartas em "O grande slam", do russo Leonid Andreiev, é difícil não ver as vítimas predestinadas da próxima catástrofe. Em "Na paz do Natal", do dinamarquês Johannes Vilhelm Jensen, é mostrado o desencadeamento de instintos malsopitados.Dois contos de temática histórica intensificam a impressão de insegurança: o sueco August Strindberg, ao evocar, em "O império milenar", a atmosfera de terror do primeiro milênio, parece aludir às ameaças do segundo, e Ricarda Huch, em "O cantor", protótipo da grande novela alemã, conta um episódio macabro da corte de Inocêncio X, exemplo convincente da fragilidade da justiça humana.

Detalhes do Produto

Avaliação dos Consumidores

ROLAR PARA O TOPO