Aguarde...
 

IMAGEM E REALIDADE DO CONFLITO ISRAEL-PALESTINA


Produto Indisponível

Veja mais títulos de História

Sinopse

'Imagem e realidade do conflito Israel-Palestina' desmascara as origens das representações acadêmicas e sociais que permeiam as raízes desde confronto. Norman Finkelstein, autor de 'A indústria do holocausto', introduz o leitor nesse universo a partir de uma discussão dos fundamentos do sionismo. Ele analisa o 'consenso ideológico' originário desse pensamento identificando três tendências distintas; o sionismo político, trabalhista e cultural. Finkelstein ressalta que o sionismo político propunha que a nação judaica resolvesse sua questão se estabelecendo num Estado, e para isso os judeus teriam de se constituir como maioria. Para o sionismo trabalhista a questão judaica não era apenas a ausência de um Estado, mas a estrutura de classe da nação judaica, que se desequilibrou e deformou com a diáspora. O exílio havia criado um excesso de comerciantes, pequenos negociantes e um déficit de trabalhadores judeus. O sionismo trabalhista também imbuía a minoria judaica com outras exigências - ratificava o direito dos judeus de reivindicar o Estado e assim alterar o equilíbrio demográfico na Palestina, abrindo caminho para a concentração territorial da nação judaica. Já os sionistas culturais advogavam a elaboração de uma síntese do legado cultural para a contemporaneidade, exigindo um 'centro espiritual' capaz de unificar as energias da nação, servindo-lhes de força centrípeta - projeto que não poderia se efetivar enquanto o povo permanecesse disperso. Finkelstein aborda as imagens dominantes da Guerra de 1967 (a Guerra dos Seis Dias, que marcou a conquista do Sinai, da Faixa de Gaza, da Cisjordânia, das colinas de Golã, na Síria, e da Zona Oriental de Jerusalém) na definição dos contornos do confronto; e da Guerra de 1973, quando tropas do Egito e Síria avançaram sobre o Sinai e Golã e foram repelidas com duras perdas para o exército israelense. O autor analisa ainda os tratados de paz, definidos com os acordos de Oslo a partir de 1993, e suas conseqüências, revelando, assim, como a política israelense nos territórios ocupados pode ser comparada ao apartheid sul-africano.

Detalhes do Produto

    • Origem:  NACIONAL
    • Editora: RECORD
    • Edição:  1
    • Assunto: História
    • Idioma: PORTUGUÊS
    • Ano:  2005
    • País de Produção: Brazil
    • Código de Barras:  9788501067753
    • ISBN:  850106775X
    • Encadernação:  BROCHURA
    • Peso: 0.64 kg
    • Complemento:  NENHUM
    • Nº de Páginas:  434

Avaliação dos Consumidores

ROLAR PARA O TOPO