Aguarde...
 

ESCRAVOS E HOMENS LIVRES

LISBOA, SÃO TOMÉ E LUANDA


    R$ 84,20

    em até 2x de R$ 42,10 sem juros no cartão, ver mais opções
    Produto sob encomenda
    Previsão: 12 Semanas + Frete

     
    Frete grátis para compras acima de:
    Sul e Sudeste: R$ 99,00
    Centro-Oeste e Nordeste: R$ 109,00
    Norte: R$ 139,00
    Confira o regulamento

    Calcule prazo de entrega e frete:

     - 

    Sinopse

    Depois de ter sido distinguido com o prémio literário Francisco José Tenreiro 2015 com o livro Os Meninos Judeus Desterrados – um romance baseado em factos históricos que relata o percurso de cerca de duas mil crianças judias, com idades compreendidas entre os seis e oito anos, retiradas aos pais, enviadas para povoar as ilhas de São Tomé e Príncipe, sob as ordens do capitão donatário Álvaro de Caminha, no ano 1493, ainda numa fase bastante embrionária do povoamento destas ilhas – o autor regressa com mais um romance, também este baseado em factos históricos. Desta feita, versa sobre a vida dos africanos em Lisboa, expondo as duras condições de vida que tiveram, depois da abolição da escravatura em Portugal, decretada pelo Marques de Pombal, em 1773. Desta vez, o autor não só nos leva, outra vez, até São Tomé e Príncipe como também a Luanda, tendo sempre como pano de fundo factos verídicos. O rei D. José I não achou piada alguma… um tão extraordinário número de escravos pretos que (…) só vem a este Continente ocupar os lugares dos Moços de servir que, ficando sem cómodo, se entregam à ociosidade e se precipitam nos vícios… Então, em 1761 mandou lavrar um diploma a determinar que “os escravos que forem trazidos da América, África e Ásia sejam considerados livres logo que cheguem aos portos deste reino”. Sebastião José de Carvalho e Melo – o Marquês de Pombal – em 1773, foi ainda mais longe proibindo a importação de escravos africanos e abolindo a escravatura em Portugal. Essa proibição veio mudar, de forma definitiva, a paisagem, os rostos e a identidade – a história secular do décimo segundo bairro lisboeta, conforme o alvará régio de 25 de março de 1742 – Bairro do Mocambo – esvaziando-o paulatinamente do seu caráter distintivo, tornando-o órfão dos seus criadores e consequentemente da sua essência.

    Detalhes do Produto

      • Subtítulo:  LISBOA, SÃO TOMÉ E LUANDA
      • Origem:  IMPORTADO
      • Editora: COLIBRI
      • Edição:  1
      • Ano:  2018
      • Assunto: Literatura Internacional
      • Idioma: PORTUGUÊS
      • País de Produção: Portugal
      • Código de Barras:  9789896897789
      • ISBN:  9896897786
      • Encadernação:  BROCHURA
      • Altura: 23.00 cm
      • Largura: 16.00 cm
      • Comprimento: 1.40 cm
      • Peso: 0.38 kg
      • Complemento:  NENHUM
      • Nº de Páginas:  240

    Avaliação dos Consumidores

    ROLAR PARA O TOPO