Aguarde...
 

COMO O SOLDADO CONSERTA O GRAMOFONE


Produto Indisponível

Veja mais títulos de Romances

Sinopse

O bósnio Saša Stanišic fugiu da guerra ainda criança. Com o passar dos anos, na vida nova construída em Alemanha, apagou as memórias da infância. Para resgatar esse tempo, um passado de guerra, abandono e destruição ele cria Aleksandar, narrador de seu romance de estréia COMO O SOLDADO CONSERTA O GRAMOFONE. Ficção com notas autobiográficas que prova que as guerras podem destruir tudo, menos a imaginação.Sucesso absoluto de crítica, o livro ficou entre os seis finalistas do Prêmio Livro Alemão do Ano (Deutscher Buchpreis) de 2006 — o mais importante da Alemanha — e ganhou diversos prêmios, entre os quais se destacam o prêmio do público no Concurso Ingeborg Bachmann e, em 2008, o Adelbert Van Chamisso e o Heimito-von-Doderer. Uma amostra da qualidade da literatura contemporânea do leste europeu. Aleksandar vive numa pequena cidade da Bósnia. Seu passatempo preferido — e maior talento — é contar histórias. Habilidade herdada do avô e que nem sempre se afina com a entediante rotina escolar. Porém, quando a guerra destrói seu mundo, e Aleksandar se refugia com os pais no Sul da Alemanha, a sua imaginação assumirá um papel fundamental. Através das narrativas mirabolantes e fantasiosas irá preservar uma memória, enquanto transforma a sua terra perdida num território ficcional. Um romance de excepcional exuberância — poético, trágico e cômico — COMO O SOLDADO CONSERTA O GRAMOFONE fala de uma infância excepcional vivida em circunstâncias extraordinárias, sobre a perda brutal daquilo em que mais confiamos e sobre a crença indestrutível na narração. Porque nem todo o passado é suave, mas nem assim faz sentido que o deixemos esquecido.

Detalhes do Produto

    • Origem:  NACIONAL
    • Editora: RECORD
    • Idiomas: PORTUGUÊS
    • Ano:  2009
    • Código de Barras:  2000292592243
    • Altura: 21.00 cm
    • Largura: 14.00 cm
    • Comprimento: 1.90 cm
    • Peso: 0.42 kg

Avaliação dos Consumidores

ROLAR PARA O TOPO