Aguarde...

MEU QUERIDO CANALHA


Produto Indisponível

Veja mais títulos de Contos e Crônicas

Sinopse

Nenhuma mulher está livre de se apaixonar por um cafajeste de boa linhagem, homem cálido, amoroso e gentil - como os protagonistas dos contos deste livro. Eles não são especialmente bonitos ou ricos. O que torna esses canalhas irresistíveis é sua fascinante disponibilidade para ouvir uma mulher. Ouvir e, é claro, enredá-la em suas promessas de amor - proibido, dominado pela luxúria, com altíssimo teor de combustão. Os autores reunidos neste livro revelam artimanhas e obsessões desse delicioso personagem. Ruy Castro apresenta um insaciável Don Juan no Rio contemporâneo. Carlos Heitor Cony escreve sobre um jornalista que quer aprender a ser canalha, nos anos 50. Geraldo Carneiro constrói um conto a partir de uma sinopse de Bráulio Pedroso, sobre um ardiloso sedutor que transforma a vida de uma mansão na avenida Paulista. Aldir Blanc nos entrega o coração de um conquistador suburbano. E Marcelo Madureira estréia na ficção, construindo seu cafajeste com o humor escrachado que o consagrou no Casseta & Planeta.

Sobre o Autor

Carlos Heitor Cony nasceu no Rio de Janeiro em 1926, fez humanidades e curso de filosofia no Seminário de São José. Estreou na literatura ganhando por duas vezes consecutivas o Prêmio Manuel Antônio de Almeida (em 1957 e 1958) com os romances A Verdade de Cada Dia e Tijolo de Segurança. Cony trabalha na imprensa desde 1952, inicialmente no Jornal do Brasil, mais tarde no Correio da Manhã, do qual foi redator, cronista e editor. Depois de várias...
Veja todas as obras deste Autor.

Detalhes do Produto

Avaliação dos Consumidores

ROLAR PARA O TOPO