Aguarde...
 

O OLHO QUE TUDO VE


Produto Indisponível

Veja mais títulos de Poesia

Sinopse

Gravidade nunca foi novidade, apenas sombras de fácil caminhar. Na loucura dos erros, a vida nos trouxe longevidade , e o mais cabal ainda assim tende a oferecer a bíblia dos céticos. Lua vai, lua vem e nem o caminhar das nuvem tem equilíbrio, na superfície o caminho é de caos e negligência, será que um bom vinho não já nos acalenta? Trabalho de séculos e nada de o ser dizer irmãos, ao contrário, discórdia matança e muita ganância. A depreciação dos tolos vem como uma vertigem, a mais vantagem não é durar menos, mesmo assim todos os pontos são tirar algum proveito. Na vida de peixes os lagos são simples, e nada tende a mudar, apenas as algas. Todos o carros alegóricos são compactos, os sons prescrevem ritmos mais ou menos agudos, e na poesia toda prosa tem seu encanto. Navegar no livro é ter algo sem limites, é ser pensador e também um imaginário. Todavia escutar o maior dos sentidos- a batida do coração. Sempre pensei na virtude dos acontecimentos, e assim como as rosas o cálice e mentes urbanas fazem parte de todo um contexto cotidiano. Carnavais tem mais pra ensinar do que se perder, sobretudo assim também é na política da vida está bom mas poderia ser melhor. O Olho Que Tudo Vê, é todos os nossos dias de lutas e batalhas por um dia de paz e sossego na nossa escola da vida, agradeço a Deus e as pessoas que me deram apoio e ao mundo das palavras.

Detalhes do Produto

    • País de Produção: Brazil
    • Código de Barras:  9788541605069
    • ISBN:  854160506X
    • Encadernação:  BROCHURA
    • Altura: 21.00 cm
    • Largura: 14.00 cm
    • Comprimento: 0.30 cm
    • Peso: 0.09 kg
    • Complemento:  NENHUM
    • Nº de Páginas:  68

Avaliação dos Consumidores

ROLAR PARA O TOPO