Aguarde...
 

A TARDE DA SUA AUSENCIA


    R$ 42,90

    Apenas 1 em estoque

     
    Frete grátis para compras acima de:
    Sul e Sudeste: R$ 99,00
    Centro-Oeste e Nordeste: R$ 109,00
    Norte: R$ 139,00
    Confira o regulamento

    Calcule prazo de entrega e frete:

     - 

    Sinopse

    A tarde de sua ausência, décimo quinto romance de Carlos Heitor Cony, é um livro movido pela obsessão. TUdo começa quando Henrique recebe pelo computador uma foto em preto e branco, tirada nos anos 1960, da numerosa família Machado Alves, na varanda de seu casarão em Ipanema. ÁLvaro, o patriarca, está "no cimo da pirâmide formada por todos, amontoados nos degraus da pequena escada que levava à varanda". NA imagem, há uma única ausência: Vera, uma menina insinuante, filha mais nova de Álvaro e ex-cunhada de Henrique. "Teria treze anos na época. ELa tirara a foto. AO enquadrá-la, não centralizara o grupo. NO canto esquerdo, aparecia metade da rede que cortava a varanda em diagonal." É a partir dessa imagem que Carlos Heitor Cony vai reconstituir a lenta desintegração de uma família carioca. ENtre deslocamentos no tempo, vai compondo uma história de choques e desencontros. O Protagonista de A tarde de sua ausência é um homem desiludido com a vida. CAsado com Dalva, Henrique tem uma filha pequena, mas, desempregado, é obrigado a viver de favor no casarão da família da mulher, onde se sujeita às ordens e vontades de Álvaro Machado Alves, o patriarca. SUa mulher, ex-miss do Tijuca Tênis Clube, ainda é bonita. MAs não se compara a Vera, a irmã dez anos mais nova. "Em Vera, tudo era demais", escreve Cony. "Pernas demais, olhos demais, cabelos demais. ANdava de um jeito que obrigava todos a olharem para ela. APesar da pouca idade, desde os doze anos já tinha tudo pronto em seu corpo, impossível não notá-la na praia, no cinema com as amigas, no colégio, sobretudo." O tempo passa e fica cada vez mais nítida a gradual dissolução da família; a crise conjugal entre Henrique e Dalva; a degradação do próprio casarão que antes fora o símbolo dos Machado Alves - e a intricada relação entre Henrique e sua ex-cunhada. SEgundo o crítico e ensaísta Otto Maria Carpeaux, em prefácio escrito para o livro Antes, o verão, "a imagem da vida e do homem contida nos primeiros romances de Cony admite só um adjetivo: desconsolada. SEu pequeno mundo carioca e o mundo menor, da família - em que suas criaturas ficam presas como feras em jaulas - revelam-lhe a desgraça universal"'. LAnçado quase quarenta anos depois, A tarde de sua ausência resgata os contornos dessa mesma angústia, revelando uma implacável e delicada tragédia familiar.

    Sobre o Autor

    Carlos Heitor Cony nasceu no Rio de Janeiro em 1926, fez humanidades e curso de filosofia no Seminário de São José. Estreou na literatura ganhando por duas vezes consecutivas o Prêmio Manuel Antônio de Almeida (em 1957 e 1958) com os romances A Verdade de Cada Dia e Tijolo de Segurança. Cony trabalha na imprensa desde 1952, inicialmente no Jornal do Brasil, mais tarde no Correio da Manhã, do qual foi redator, cronista e editor. Depois de várias...
    Veja todas as obras deste Autor.

    Detalhes do Produto

      • País de Produção: Brazil
      • Código de Barras:  9788579620294
      • ISBN:  8579620295
      • Encadernação:  BROCHURA
      • Altura: 23.00 cm
      • Largura: 15.00 cm
      • Peso: 0.41 kg
      • Complemento:  NENHUM
      • Nº de Páginas:  192

    Avaliação dos Consumidores

    ROLAR PARA O TOPO