Aguarde...
 

NA PERIFERIA DA HISTORIA


Produto Indisponível

Veja mais títulos de Romances

Sinopse

O texto ?Na Periferia da História?, de Paulo Balôba, é de uma simplicidade segura, porque escrever fácil é difícil; não é história puramente, mas história ? estória. É um conto-crônico, uma recordação da história (ver pela imaginação e pela emoção ? o coração). Imagina cenas íntimas e pessoais no expositor que agradam e tornam a narrativa muito agradável a chamar por uma revisão dos estudos históricos, que, em geral, ou são monótono e cansativos ou eruditos apenas, não atingindo os jovens e aos menos desprovidos de estudos da história. É todo de fundo onírico, fala em sonhos em toda a exposição e, sobretudo, no final. Como conto e crônica, envolve a família, de modo abrangente, as personagens de Mine e Maxi gêmeos. É sobremodo imaginoso e imaginativo, sendo excelente para o ensino fundamental. A palavra periferia, no livro, abrange o que é histórico e o que é complementar de uma análise como que romanceada, servindo excelentemente como conto. Vai do Brasil ao mundo português, analisando a história brasileira nas diversas revoluções do país, a problemática da Independência nas diversas fases, chegando em vários tópicos, com ênfase política, não partidária, alongada, sobre e contra a ditadura militar. Fala de Francisco de Assis como essa personalidade simpaticíssima merece, revela o espírito do franciscanismo. Vai à Natureza em sua visão cósmica, tem um achado muito agradável ao tratar de ?buraco negro?. Ninguém lerá ?Na Periferia da História? sem se sentir alegre, contente, satisfeito, uma vez que Paulo Almeida de Santana (Paulo Balôba) tem o condão de narrar como um vocacionado a um futuro romancista, já agora demonstrando na juventude também o sentido de memorialista. Vale, portanto. A linguagem bastante chã e simples não prejudica a leitura, mas facilita o entendimento. Não é nunca pernóstico e pretensioso. É enxuto e não obeso. Não é elogio infundado, aos 80 anos nos apegamos ao essencial. Não ficaríamos satisfeitos sem dizer, também, que, na obra, dá sabor à leitura quando o personagem principal se torna íntimo, participa das conversas e da vida, da engrenagem dos fatos com naturalidade vivencial ? histórico. Por isso, repito- vale ?Na Periferia da História?.

Detalhes do Produto

    • País de Produção: Brazil
    • Código de Barras:  9788541604628
    • ISBN:  8541604624
    • Encadernação:  BROCHURA
    • Altura: 21.00 cm
    • Largura: 14.00 cm
    • Comprimento: 0.40 cm
    • Peso: 0.17 kg
    • Complemento:  NENHUM
    • Nº de Páginas:  96

Avaliação dos Consumidores

ROLAR PARA O TOPO